Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Mobilidade urbana em Canoas com zero carbono

Publicação:

2d4190d6 de4f 46c2 94f7 060a69c2920f
Ana Amélia recebeu naSerfi o prefeito de Canoas - Foto: Fábio Paiva

A mobilidade urbana em Canoas terá zero carbono no projeto que o prefeito Jairo Jorge (PSD) pretende implantar na cidade, para o desenvolvimento econômico, com sustentabilidade. O ponto de partida para esta política de mobilidade será o projeto do Aeromovel, apresentado, nesta tarde, à Secretária de Relações Federativas e Internacionais do RS, em Brasília, Ana Amélia Lemos.

Durante visita à Serfi, o prefeito revelou que o projeto está sendo atualizado para se adaptar a uma alternativa de transporte urbano elétrico, semelhante ao que será implantando no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). Aliás, a empresa que venceu a concorrência para a instalação do novo sistema viário do maior aeroporto do país, contará com a participação direta das empresas gaúchas Marcopolo e Randon.

A Secretária sugeriu que o projeto possa ser apresentado ao BRDE, que criou uma linha de crédito específica para municípios e poderá dar impulso ao projeto, porque a presidente da instituição, Leany Lemos, conhece bem a área de planejamento urbano.  

Jairo Jorge informou que a implantação do Aeromovel pode reduzir a emissão de 900 mil toneladas de CO2 por ano. O projeto de Canoas prevê 18 quilômetros de linhas e 24 estações, com capacidade para até 12 mil passageiros por hora e 82 mil por dia. O custo da obra está estimado em R$ 1,7 bilhão.

Portal do Estado do Rio Grande do Sul