Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Secretaria vai repassar R$ 2,4 milhões para combate à dengue nesta quarta

Publicação:

Recursos são destinados a 232 municípios priorizados para ações de vigilância da doença
Recursos são destinados a 232 municípios priorizados para ações de vigilância da doença - Foto: Divulgação

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, anunciará nesta quarta-feira (23), às 15h, o repasse de R$ 2.473.550,95 para vigilância da dengue. Os recursos são destinados a 232 municípios priorizados para ações de combate à doença, além de chikungunya, zika e para o controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor das moléstias.

O aporte de recursos financeiros está dentro da estratégia de fortalecimento das áreas de saúde no período de veraneio, integrando a Operação Verão do governo do Estado. São priorizados os municípios impactados pelo crescimento significativo do contingente populacional e consequente aumento de demanda das ações e serviços de saúde locais.

O comunicado ocorrerá durante reunião do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do RS (Cosems), que será realizada no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre. Também será informado o repasse de R$ 584.015,90 à Vigilância Sanitária, destinados a 21 municípios dos litorais Norte e Sul e Costa Doce. Estes municípios registram um grande aumento populacional nesta época do ano por conta do fluxo de veranistas.

Serão pagos ainda 50% dos recursos para urgência e emergência (Samu 192), num total de R$ 48 mil, que contempla 20 municípios; 50% do incentivo para Pronto Atendimento 24 horas de 12 localidades - num total de R$ 546.750,00 - e 50% para os hospitais de referência em Capão da Canoa, Osório, Santo Antônio da Patrulha, Torres, Tramandaí e Rio Grande, no valor de R$ 540 mil, medida que também integra a Operação Verão.

Serviço

O quê: Anúncio de repasse de recursos para combate à dengue

Quando: Quarta-feira (23), às 15h

Onde: Auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Avenida Borges de Medeiros, 1.501), em Porto Alegre

Texto: Ascom Saúde
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Portal do Estado do Rio Grande do Sul