Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Compromisso com o bioma pampa

Publicação:

Marjorie Kauffmann foto oficial
Marjorie Kauffmann, secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura - Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini
Por Marjorie Kauffmann

O pampa é parte da vida e da cultura gaúcha. Extenso, rico em biodiversidade e propício para agropecuária, cobre 68% do Estado e resulta da interferência humana (antropização) somada aos aspectos naturais originais. Por isso, ao celebramos o dia desse bioma, é importante refletirmos sobre os caminhos para preservá-lo.

Em 2020, demos um passo importante: o pampa foi reconhecido pelo Código Ambiental Estadual, passando a ser protegido por lei. Desde então, diversas ações do governo estadual mostram o quanto já avançamos na defesa desse nosso bioma.

Sabemos que fiscalização é importante, mas não é suficiente. É apenas parte de um conjunto muito maior de esforços que são necessários para se preservar um bioma, conservar a biodiversidade e recompô-lo. Investimos em tecnologia, especialmente em instrumentos de alerta para desmatamento, e incrementamos a qualificação e a conexão entre entes fiscalizadores federais, estaduais e municipais.

Para difundir práticas que mantêm um bioma vivo, mantivemos o foco em ações de incentivo, apostando na convivência harmoniosa das pessoas com o ambiente que precisa ser preservado. E são muitos os exemplos: certificação de boas práticas pastoris, manejo extrativista e uso sustentável de frutos nativos, trilhas que conectam ambientes naturais e levam educação ambiental e desenvolvimento para as comunidades, entre outros.

No bioma pampa, atualmente contamos com unidades de conservação federais, estaduais, municipais e particulares, e são cumpridas as regras do Código Florestal brasileiro. O mais recente termo de compromisso ambiental que assinamos estabeleceu investimento privado de R$ 1,5 milhão na implementação de práticas sustentáveis em propriedade rurais, para que conservem a biodiversidade e as áreas remanescentes da vegetação nativa.

Além do mais, estudos têm mostrado a importância do pampa no sequestro de carbono, tornando-o essencial para o cumprimento da agenda climática do Estado. É por isso que, defender o nosso bioma é mais do que uma obrigação, é um compromisso com as futuras gerações e com o próprio planeta.

Secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura

Portal do Estado do Rio Grande do Sul